Esfumaçando a Cuca

Como atingir o equilibrio perfeito entre a redação e a imagem? posso usar somente a imagem, ou somente o texto? Enfim, esses e outro dilemas vividos na criação de peças publicitárias, são imprescindíveis no momento da execução, mesmo com uma iluminação genial, o processo de produção sempre é árdua, porém manter a calma, e acreditar que um anuncio impresso não se passa de apenas uma folha de papel, ajuda a sua mente se desvencilhar da pressão e lhe da maia amplitude em seu horizonte. Pensar, e não se exaurir de pensar, testar, escrever enumeras frases, possibilidades, mergulhar em culturas e etnias, ter ânsia pelo conhecimento, ser inquieto ao desconhecido, viajar em busca do jamais impensado. Tudo isso fará o seu anúncio melhor, e quando ele estiver bom, jogue ele no lixo e faça um excelente.

A publicidade é um cadáver que nos sorri

Hoje vivenciei a expressão “até que enfim”. Persegui por cerca de 3 anos um livro fantástico sobre criação publicitária, e até que enfim hoje o encontrei e levai para casa. Uma inundação no cotidiano publicitário de um ícone da propaganda, Oliviero Toscani.
O seu livro “A publicidade é um cadáver que nos sorri” é muito mais que uma referência, trata-se de como a criação é inveterada e atemporal se você souber fazer-la bem.

Criação e Planejamento

Uma coisa que poucas pessoas sabem, é conciliar projetos criativos com seus respectivos prazos. Tente sempre ser uma pessoa visionária, pois se isso não for uma habilidade sua, o seu processo criativo estará fadado ao desastre, contendo vários tipos de trabalhos medíocres.
Cuidado, mantenha sua personalidade e comprometimento com seus clientes, sem precisar criar no banheiro.